GameVicio Entretenimento: GameVicio | FlashVicio | Hhide.ME | ClubVicio | Fórum | Flow | MovieVicio

Estreia: Woody Allen revive comédias italianas em 'Para Roma, com Amor'

Por SteelDragon, , fonte: MovieVicio
[i]Filmado na cidade, longa tem boas ideias e reflexões do diretor americano. Roberto Benigni, Jesse Eisenberg e Flavio Parenti estão no elenco.[/i] Nesta fase globetrotter de sua maturidade, Woody Allen chega à Itália de seus sonhos e influências em "Para Roma, com amor". Nada existe a reclamar da beleza com que é fotografada a "cidade eterna" pelo iraniano Darius Khondji, que lembra o capricho dedicado a Barcelona pelo espanhol Javier Aguirresarobe em "Vicky Cristina Barcelona". E, se é verdade que a comédia, fragmentada em diversas histórias paralelas, não tem a mesma unidade do encantador "Meia-noite em Paris", nem por isso deixa de preparar saborosos bocados, nem de mostrar que Allen continua a ter boas ideias e reflexões. [img]http://s2.glbimg.com/yVdKq1K8pnTZOI-wB4Du8f_NzPRFrTaC5mOspIXQ7JBIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2012/06/28/para-roma.jpg[/img] [i]Monica Nappo e Roberto Benigni em cena de 'Para Roma, com amor' (Foto: Divulgação)[/i] A melhor história inclui o próprio diretor atuando como Jerry, um produtor aposentado que vai a Roma com a mulher (Judy Davis) para conhecer Michelangelo (Flavio Parenti), o noivo italiano de sua filha Hayley (Alison Pill). Visitando a casa dos futuros sogros da filha, Jerry ouve Giancarlo (Fabio Armiliato), o pai de Michelangelo, cantando no chuveiro. Ele tem uma extraordinária voz de tenor e, a partir daí, a obsessão de Jerry é fazer com que o homem, que é agente funerário, se torne cantor. O problema: Giancarlo só canta bem sob o chuveiro, o que leva a um arranjo bem original na realização de suas apresentações. Um comentário ferino sobre a modernidade está contido na história de Leopoldo (Roberto Benigni), um modesto executivo que do dia para a noite, sem qualquer razão, é transformado em celebridade. Ele não pode sair de casa sem ser cercado por repórteres que querem saber todas as trivialidades de seu dia a dia, desde o que comeu no café da manhã a que tipo de cueca prefere. O melhor nesta parte é o quanto Benigni usa o seu conhecido histrionismo a serviço deste personagem, que vai da perplexidade à decepção com a fama momentânea. Estrela absoluta em "Vicky Cristina Barcelona", que lhe deu o Oscar de coadjuvante há quatro anos, a espanhola Penélope Cruz tem uma participação deliciosa como Anna, uma sensual prostituta que entra por engano no quarto de um recém-casado interiorano, Antonio (Alessandro Tiberi), cuja mulher, Milly (Alessandra Mastronardi) saiu e se perdeu nas ruas de Roma. A história deste casal e da noiva perdida, aliás, homenageia o enredo do filme "Abismo de um sonho" (1952), de Federico Fellini, um dos cineastas de devoção de Allen. Jesse Eisenberg ("A rede social") encarna Jack, um jovem norte-americano em Roma que se vê envolvido num imbróglio romântico. Ele mora com Sally (Greta Gerwig) e se apaixona por Monica (Ellen Page), amiga da namorada que vem passar uns dias na casa deles. Alec Baldwin interpreta o personagem mais misterioso, o arquiteto John. Em muitos momentos, ele vai atuar mais como anjo da guarda de Jack do que como pessoa real. É a fantasia à moda Woody Allen. [i](Por Neusa Barbosa, do Cineweb) * As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb [/i]
17 visualizações | Nenhum comentário | Nenhuma avaliação